Atendimento


(11) 4899-1473

Atendimento (11) 4899-1473

Como lidar com o primeiro dia de aula

O mês de janeiro está chegando ao fim e, com ele, as férias. A partir de agora começa um novo ano letivo e o primeiro passo para essa nova fase é o temido primeiro dia de aula. Para muita gente, ele é motivo de noites mal dormidas, ansiedade e um nervosismo sem tamanho. Mas será que o comecinho das aulas é mesmo motivo para tudo isso?

O motivo
Mais do que o primeiro dia de aula em si, o que deixa todo mundo nervoso é a novidade, a mudança. A psicóloga Julia Milani explica que isso acontece porque nosso cérebro não tem como “criar a imagem” daquilo que não viu ainda, ou seja, do que não foi vivido. Por isso, a imaginação busca mil e uma alternativas para essa nova situação.


Antecipe
Para quem está muito nervoso, a psicóloga indica que alguns passos sejam antecipados para não deixar toda a surpresa para um dia só: se a escola é nova, vale a pena ir lá antes para conhecer o caminho; ir para a nova sala de aula acompanhada de um amigo e depois ir até a dele para que ambos tenham companhia; conversar com os amigos que já começaram a ir ao colégio e ver como foi o dia deles… Dessa forma, fica mais fácil ver que, longe de ser um pesadelo, esse primeiro dia pode ser cheio de descobertas e novos amigos para acompanhar ao longo do ano.

Converse com seus pais
Conversar com os pais também pode fazer a maior diferença na hora de ficar mais tranquilo: pergunte como foram os primeiros dias deles, que amigos fez e se foi divertido. Também tenha confiança para pedir companhia para ir à escola caso se sinta inseguro ou conversar se alguma coisa estiver te incomodando. Afinal, é neles que você sempre pode confiar.

“Morro de vergonha”
Se ainda assim a vergonha não te deixa falar com ninguém, vale a pena participar das atividades propostas pelos professores. Assim, não é preciso que toda a iniciativa parta de você mas, mesmo assim, acaba surgindo um momento para bater um papo, falar sobre as férias ou simplesmente jogar alguma coisa com a galera. Mesmo que seja complicado, ficar totalmente na sua pode dificultar na hora de fazer novas amizades e, assim, impedir que uma das coisas mais bacanas do primeiro dia aconteça: conhecer novas pessoas.
Crédito: Julia Milani (Pedagoga, Arteterapeuta e Psicomotricista da Assessoria Educacional Terceiro Passo). Pedagoga especializada em Educação Infantil pela PUC-SP, Arteterapeuta e Psicomotricista formada pelo ISPE-GAE e pela Organisation Internationale de Psychomotricité et de Relaxation, Paris (França). Foi colaboradora dos aspectos psicopedagógicos dos pacientes do ambulatório de Endocrinologia (Adrenal), na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP) e atualmente atende em consultório, crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizado, atraso psicomotor e dificuldades psicoafetivas que podem comprometer as demais áreas.